Cabeçalho
Associação dos Amigos do Casarão da Várzea • Associação de Pais e Mestres do Colégio Militar de Porto Alegre

Grupo de pais realiza ato em prol do retorno das aulas presenciais

A imprensa da Capital repercutiu a iniciativa de um grupo de pais do CMPA que, por meio de um abraço simbólico ao Colégio e da entrega de uma carta e de uma escultura, pediu a retomada das aulas presenciais.

 
                                                                        Escultura entregue pelo grupo de pais

 

Abraço simbólico pede o retorno das aulas no Colégio Militar de Porto Alegre

*Zero Hora, 24/09/2020

                                      Foto: Lauro Alves / Agencia RBS


Um grupo de pais de alunos e ex-estudantes do Colégio Militar de Porto Alegre realizou um abraço simbólico ao prédio da escola na manhã desta quinta-feira (24). Eles pedem a retomada das aulas presenciais, suspensas desde março devido a pandemia.

Por volta das 7h30min, cerca de 50 pessoas se posicionaram na entrada principal do colégio Militar, junto a Rua José Bonifácio no bairro Santana. Usando máscaras, com bandeiras do Brasil e balões coloridos ocuparam parte da calçada em frente. Não foi possível abraçar o prédio inteiro.

A iniciativa ocorreu de forma espontânea pelo WhatsApp. Foi criado o grupo “Apoio retorno às aulas”, que conta atualmente com 150 integrantes.

— Nesse grupo surgiu a ideia de fazer esse abraço e rapidamente tentamos mobilizar o máximo de pessoas possível. Acreditamos que a maioria dos pais querem a volta das aulas presenciais — diz a pedagoga Fabiane Vitória, 41 anos, mãe de um aluno do sexto ano.

Havia uma caixa de som com microfone e o Hino Nacional foi executado durante o abraço. Em
seguida, os representantes entraram no colégio e entregaram para a direção uma carta agradecendo pela
 atenção dada aos alunos durante a pandemia e uma imagem de um estudante em madeira simbolizando o cuidado que o colégio tem com as crianças.

— Nós queremos apoiar o retorno às aulas e também dizer que confiamos que o colégio vai seguir os protocolos e os alunos estarão em segurança — afirma o advogado Rinaldo Penteado, 42 anos, pai de um aluno do sexto ano.


                                        Foto: Lauro Alves / Agencia RBS


O plano do colégio militar é retomar as aulas presenciais na próxima segunda-feira (28), de forma escalonada, numa espécie de acolhimento seguindo todos os protocolos. No início de outubro, será feito um recesso e, no dia 13, as aulas serão retomadas também aos poucos.


                                          Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

 

Pais de alunos pedem retorno das aulas presenciais no Colégio Militar de Porto Alegre

*Programa Bom Dia Rio Grande - RBSTV



Pais de alunos do Colégio Militar de Porto Alegre realizam ato a favor da volta das aulas presenciais

*Jornal do Comércio, por Roberta Mello - 24/09/2020


                                  Foto: Leandro Souza/Divulgação/JC


Um abraço simbólico ao prédio do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) reuniu em torno de 70 pais e ex-alunos favoráveis ao retorno das aulas presenciais ainda nesta segunda-feira (28). Um ato foi realizado a partir das 7h30min desta quinta-feira (24) junto ao portão principal da escola na rua José Bonifácio, em frente ao Parque da Redenção, e durou mais ou menos uma hora.

O grupo também entregou uma carta e uma escultura simbolizando um aluno com o tradicional uniforme da escola ao comandante do colégio, coronel Saul Marques Machado Júnior. O objetivo foi demonstrar apoio ao calendário e às medidas de prevenção propostos pela instituição de ensino, explica Fabiane Vitória da Silva, mãe de um aluno do sexto ano da escola. Segundo Fabiane, os pais, em sua maioria, se sentem seguros para voltar a enviar seus filhos à sala de aula. "As crianças e jovens estão sentindo falta da convivência no colégio. O formato de retorno das aulas, feito de forma escalonada e com protocolos de higiene e distanciamento, é seguro", defende.

Na segunda-feira (14), o CMPA comunicou a comunidade escolar que iria retomar as atividades presenciais no dia 21, contrariando determinação municipal. Após reunião com o prefeito Nelson Marchezan Júnior, o comando da escola aceitou adiar o retorno em uma semana.

O CMPA teve aval para servir de piloto na Capital, já que o calendário da prefeitura prevê o reinício em 5 de outubro, pela Educação Infantil. A previsão é de retomada das aulas no CMPA na segunda-feira (28), mas impasse entre a prefeitura e o Estado pode impedir o retorno. Cidades com bandeira vermelha, que é o caso de Porto Alegre, não podem ter aulas presenciais. A Capital tem cogestão, mas a regulação do ensino fica com o Estado.